TOC e Manias

É normal que uma pessoa apresente por determinado período obsessões e compulsões relacionadas a preocupações verdadeiras. Muitas vezes, os pensamentos recorrentes, algumas manias e rituais que, em algum momento, começam a fazer parte do cotidiano do indivíduo podem ser compreendidos como maneiras encontradas para amenizar a ansiedade gerada em função de uma situação difícil e/ou constrangedora.

 

O problema é quando isso deixa de ser algo passageiro e transitório e passa a se impor como uma única saída, comprometendo, assim, o funcionamento da vida cotidiana da pessoa no convívio social e profissional (ou em outras áreas importantes da vida), além de gerar intenso sofrimento. Quando a ocorrência desses sinais se estabelece, ou seja, quando a vida do indivíduo se torna comprometida por obsessões e compulsões.

 

Nestes casos, o quadro é classificado pelo Manual Diagnóstico e Estatístico da Associação Psiquiátrica Norte Americana (DSM IV), como transtorno obsessivo compulsivo (TOC), cuja característica principal é a recorrência de pensamentos obsessivos e atos compulsivos. Segundo o DSM IV, obsessões são definidas como pensamentos, imagens ou impulsos que invadem a consciência da pessoa de forma rápida, causando desconforto, pois são percebidos pelo indivíduo como inapropriados ou sem sentido.

Dentre as obsessões mais frequentes destacam-se as que estão relacionadas com idéias de sujeira ou contaminação; dúvida acerca da realização de determinada tarefa ou ato; agressividade com impulsos contra si mesmo ou contra outras pessoas; obscenidades.

 

Já as compulsões são definidas como comportamentos estereotipados, repetidos e que não levam à finalização de nenhuma tarefa. Tem a função de prevenir alguma situação ou evento desagradável, porém pouco provável que aconteça. A pessoa tem consciência do absurdo de sua atuação, procura resistir, mas não consegue se controlar. As compulsões mais frequentes são: lavar a mão ou objetos muitas vezes ao dia, mesmo sabendo que estão limpos; contar ou repetir certo número; tocar determinados objetos em certo número de vezes ou seguir uma determinada sequencia; passar horas arrumando objetos ou gavetas seguindo regras de simetria; colecionar ou guardar objetos inúteis.

 

Dentre as formas mais encontradas do TOC destacam-se as obsessões de contaminação e a compulsão de limpeza; as obsessões de dúvida e a compulsão de verificação ou repetição. Importante ressaltar que a evolução do desse transtorno pode ser física e limitada no tempo, mas com maior frequência é crônica e, em alguns casos com piora progressiva. Metade dos indivíduos acometidos pelo TOC tem o início de seus sintomas na infância e adolescência.

 

Bem diferentes do TOC, as manias tem outro significado. Fazem parte da vida, ou seja, são hábitos que as pessoas desenvolvem para lidar com o dia-a-dia e com suas exigências. Não interferem na vida pessoal, profissional ou social do indivíduo.

 

É importante que esta diferença seja esclarecida para que a busca pela ajuda e pelo tratamento possam ser obtidas de forma efetiva e adequada.

 

Informativos

Receba notícias, convites de palestras / eventos e mais informações em seu e-mail: